Aplicativos nativos, mobile e híbridos: vantagens e desvantagens

Ilhasoft

Na última década, os smartphones tomaram conta das nossas vidas. E grande parte deste sucesso deve-se aos aplicativos mobile. Eles reinventaram o uso dos aparelhos móveis e criaram novas possibilidades, explorando funções do hardware de forma inovadora.

Nesse sentido, o mercado de aplicativos mobile não para de crescer. Eles são criados a partir de 3 padrões (nativo, híbrido e via web), que definem funcionalidades e a capacidade de atender a diferentes públicos. Conheça as diferenças abaixo!

O que é um aplicativo nativo?

Os aplicativos nativos são aqueles programados a partir da SDK e da linguagem nativa de uma plataforma mobile, como iOS e Android.

Eles são distribuídos por meio de lojas oficiais (como a App Store) e armazenados diretamente na memória do aparelho.

No caso do Android, especificamente, é possível fazer a instalação a partir do APK do app, um arquivo que contém todos os dados necessários para a configuração do aplicativo. Contudo, tal procedimento não é recomendado.

O que é um web app?

Os web apps são páginas capazes de apresentarem funcionalidades de um aplicativo desktop ou mobile. 

Este tipo de aplicação ganhou popularidade com as últimas versões do Java Script e o HTML5 que, juntos, criaram espaço para o desenvolvimento de soluções integradas a navegadores e capazes de fornecer uma boa experiência de uso.

O que é um aplicativo híbrido?

Aplicações híbridas são aquelas que combinam linguagens de programação e tecnologias direcionadas para o desenvolvimento de web apps.

Eles podem utilizar wrappers ou frameworks, que permitem a sua conversão para um aplicativo executável a ser armazenado e instalado diretamente na memória do aparelho do usuário.

Um aplicativo híbrido pode ser distribuído diretamente em uma loja oficial ou por meios paralelos, como o site do desenvolvedor.

Este tipo de app mobile é feito principalmente por empresas que buscam uma forma mais simples de desenvolver software, uma vez que exige apenas conhecimentos de web development e algum framework específico.

Qual é a melhor escolha?

Decidir-se entre a criação de um web app, um aplicativo híbrido ou um nativo é um ponto-chave durante o desenvolvimento de um software.

Tal escolha pode ser direcionada por diferentes fatores, como a necessidade de manter um processo de criação simplificado, o tipo de dispositivo utilizado pelo público-alvo ou o tipo de recurso que se pretende implementar.

Aplicativos híbridos são mais fáceis de serem migrados para outras plataformas. Muitos frameworks permitem o desenvolvimento multiplataforma. Assim, a partir de um único código-fonte, o desenvolvedor consegue portar a sua aplicação para os principais sistemas do mercado.

Já as aplicações web são conhecidas pela sua ampla compatibilidade. Apesar de não obterem acesso a recursos avançados do dispositivo, elas só precisam de um navegador moderno para serem executadas. Assim, com os web apps, a companhia garante um número maior de usuários para as suas soluções.

Os aplicativos nativos são ideais para quem pretende trabalhar com recursos de baixo nível do aparelho, como o envio de SMS, realização de chamadas e acesso à câmera. Por serem criados na linguagem do sistema e armazenados localmente, conseguem acesso às APIs necessárias para tirar fotos, obter dados de sensores e modificar configurações do sistema.

Além disso, as aplicações feitas com código nativo são mais inovadoras. Elas conseguem explorar melhor os recursos dos aparelhos, o que resulta em uma melhor experiência de uso. A sua performance também é aprimorada: por possuir um código-fonte feito na linguagem indicada pelo mantenedor do sistema, erros e falhas de segurança são menos frequentes.

Quer criar aplicativos nativos, web ou híbridos inovadores? Então, entre em contato conosco!